A qualidade energética dos alimentos

Yin e Yang nos alimentos

Aplicar a visão energética Yin Yang aos alimentos orienta as nossas escolhas em alimentação e permite-nos relacionar outros aspetos das nossas vidas como a nossa condição física, mental e emocional.

Sendo uma abordagem relativamente simples e meramente conceptual, com origem na China e no Japão, a aplicação do Yin e Yang ao padrão alimentar macrobiótico no início pode parecer um pouco complexa, mas a sua prática ao longo do tempo permite que seja interiorizada, tornando-se assim numa atitude espontânea. Afinal, ninguém quer passar a vida toda a pensar em comida!


A primeira ideia a reter

A Macrobiótica considera alimento apenas o que se pode encontrar de forma natural na Natureza e que é transformado por processos tradicionais como a secagem (desidratação), a salmoura, a fermentação, o fumeiro e a conserva. Isto significa que todos os produtos criados pela indústria alimentar para nossa conveniência são os únicos a serem realmente excluídos do prato macrobiótico uma vez que se considera que quebram a relação com a Natureza – a mãe de todas as coisas.


A segunda ideia a reter

Yin e Yang representam polos opostos de estados de energia, mas também representam complementaridade, não existem um sem o outro. Isto significa que nenhum alimento “é” apenas Yin ou apenas Yang e a sua análise é sempre comparativa. Se afirmamos que uma cebola é “mais Yin” ou “mais Yang” fazemo-lo sempre relativamente a outro alimento ou genericamente por grupos de alimentos.


Posto isto, começamos por comparar a origem dos alimentos:

  • do reino animal (mais Yang)
  • do reino vegetal (mais Yin)
  • de um clima frio (mais Yang)
  • de um clima tropical (mais Yin)

E em seguida comparamos a sua constituição:

  • crescem debaixo do solo (mais Yang) ou acima (mais Yin)
  • crescem rente aos solo (mais Yang) ou em árvores (mais Yin)
  • são secos e duros (mais Yang) ou húmidos e macios (mais Yin)
  • são fechados e compactos (mais Yang) ou abertos e expandidos (mais Yin)

Podemos ainda comparar a forma como são preparados para as nossas refeições, mas isso fica para outro artigo!


Confusão?! Para começar, veja este vídeo e ficará a compreender melhor o interessante desafio da aplicação do ponto de vista Yin e Yang da Macrobótica à alimentação.

Deixe-nos um comentário com as suas dúvidas e ideias sobre Yin e Yang! Nós responderemos.

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer partilhar a sua opinião?
Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *