Complementaridade e opostos

Princípios e valores da Macrobiótica

Os princípios e valores que caracterizam a Macrobiótica baseiam-se nas obras literárias do início do século XX escritas pelo filósofo japonês George Ohsawa. A sua e a nossa intenção é cultivar a saúde individual e do mundo, a consciência social e ambiental e a experiência de uma vida plena.

Os princípios e valores estão aqui apresentados de forma concisa e em linguagem mais contemporânea e divididos por cinco áreas essenciais:

Estilo de vida
Saúde
Ecologia e alimentação
Adaptação
Pensamento

Tradução(a) para português do texto aprovado em 2018 cuja versão original pode ver aqui.


Estilo de vida

Gratidão – Desenvolver o amor pela vida, aproveitando cada momento e agradecendo qualquer evento da vida, quer pareça positivo quer negativo, sabendo que é uma oportunidade de crescimento.(1)

Um grão, dez mil grãos – Na natureza, uma semente torna-se numa planta que produz inúmeras sementes. Retribui e aumenta. Esta é uma metáfora que nos ensina a agir sempre com generosidade em todos os aspetos da vida, procurando dar mais do que aquilo que se recebe.(2)

Princípios – Aprender a aceitar as pessoas tal como elas são e a valorizar os seus próprios caminhos. Procurar manter relações pessoais positivas e honestas que respeitem os mais altos valores éticos.(3)

Tudo muda – Ao aceitar a mudança, o ser humano evolui. Viver de acordo com a Macrobiótica provoca mudanças positivas, permitindo-nos evoluir através da experiência à medida que o mundo muda.(4)

Saúde

Sete condições para avaliar a saúde – 1. Vitalidade; 2. Apetite por alimentos naturais e pela vida; 3. Sono profundo e revitalizante; 4. Boa memória; 5. Visão positiva e alegre da vida; 6. Clareza de pensamentos e de ações; 7. Honestidade e gratidão.(5)

Autorreflexão – Desenvolver a capacidade de percecionar a vida no seu todo, de um ponto de vista mais objetivo e sem julgamentos. Viver com autoconhecimento pode orientar cada indivíduo em direção a um estado de maior saúde.(6)

Intuição – Integra o estado de saúde e suporta-se no autoconhecimento que provém de uma ligação mais profunda com a natureza e o universo.(7)

Autonomia individual – Ter a capacidade de influenciar a própria vida e o estado de saúde é um dos primeiros passos para ter autonomia, o que nos leva a uma abordagem criativa e construtiva da vida.(8)

Ecologia e alimentação

O corpo e a natureza não estão separados – O impacto sobre o ambiente daquilo que fazemos afeta-nos grandemente. Comer e respirar são a nossa ligação direta com a natureza. Através das refeições, de hábitos regulares de sono e de exercício físico realinhamo-nos diariamente com os ciclos da natureza.(9)

Alimentação – Fazer refeições partilhadas e em horários regulares promove um estado de saúde. A dieta macrobiótica é baseada na combinação de alimentos naturais e tradicionais tais como legumes frescos, cereais integrais e seus derivados, leguminosas, fruta, oleaginosas, sementes, pickles, alimentos fermentados, ervas aromáticas, temperos, algas, chás e tisanas. Cada pessoa é única e tem a capacidade de descobrir os alimentos mais adequados para beneficiar a sua saúde, de acordo com os princípios macrobióticos. A Macrobiótica tem uma abordagem aberta, flexível e adaptável em relação aos alimentos e pode incluir uma grande diversidade de alimentos para ocasiões sociais ou festivas.(10)

Princípios para a seleção dos alimentos – Prioridade a alimentos que são cultivados na região à qual se adaptaram ao longo de vários séculos ou que, pelo menos, provenham de uma zona climática semelhante à da sua origem e que seja idêntica àquela onde se vive. Preferência por alimentos sazonais e frescos provenientes de zonas o mais próximo possível. Quando possível, opção por alimentos biológicos ou o mais livre de químicos possível. Todas as nossas escolhas alimentares causam impacto na sociedade e no ambiente.(11)

Preparação natural – Preferência por métodos naturais de preparação, confeção e preservação dos alimentos de modo a aumentar o sabor e a qualidade dos ingredientes, tornando os nutrientes mais fáceis de absorver pelo nosso organismo. O ato de cozinhar pode trazer uma grande satisfação sensorial e emocional a cada refeição.(12)

Adaptação

A ordem do universo – Descreve a forma como os acontecimentos em geral seguem uma progressão lógica ao longo de 7 estágios. É a base filosófica da Macrobiótica.(13)

Princípio unificador Yin e Yang – Representa a unidade e a diversidade entre todos os fenómenos e todas as relações e a orientação relativa entre todas as coisas. Yin ou Yang não podem existir ou ser definidos um sem o outro. São termos de comparação em que alguma coisa ou fenómeno é mais yin ou mais yang em relação a outra coisa ou fenómeno. Opostos, tal como o dia e a noite, complementam-se e transformam-se um no outro.(14)

Cinco transformações – Estágios de movimento de energia baseados nos ciclos do dia e nas estações do ano e que, combinados com a interpretação de Yin e Yang, nos ajudam a tomar decisões em relação às nossas escolhas alimentares, métodos de culinária, atividade física e de estilo de vida.(15)

Pensamento

Viver com curiosidade­ – Aprender a pensar por si. A Macrobiótica motiva-nos a questionar e a desenvolver a curiosidade individual com o objetivo de explorar a vida de forma mais profunda. Viver com uma mente de principiante, aberta a ideias novas, e estar pronto para experimentar e verificar essas ideias por si mesmo. Estudar culturas tradicionais que alcançaram a saúde, a longevidade e a harmonia com o ambiente.(16)

Sete aspetos da consciência – Guias que funcionam como uma via de desenvolvimento da autorreflexão e autodesenvolvimento. Referem-se a capacidades humanas inatas que começam pela perceção física, passam pela sensorial, pela emocional, intelectual, social, filosófica e culminam no amor universal que terá a capacidade de transformar forças antagónicas em forças complementares.(17)


Autores: Simon Brown, Carl Ferré, Anna Mackenzie, Isabel Moreno e Denny Waxman.

Os autores agradecem e reconhecem as contribuições importantes que muitas pessoas enviaram, incluindo Ana Luísa Bolsa, Mike Chen, Flora Laurent, Kristiane Ravn Frost, Michael Rossof, Lino e Jane Stanchich, Bill Tara, Nigel Walker e Melanie Waxman.

Os princípios e valores aqui apresentados foram aprovados na Conferência Internacional de Macrobiótica de 2018 em Lisboa por 50 professores, representando várias escolas, institutos e organizações.


  1. Ohsawa, George. Cancer and the Philosophy of the Far East. Chico, California: George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1981, página 121.
  2. Ohsawa, George. Essential Ohsawa. Chico, California: George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1994, página 40.
  3. Ohsawa, George. Practical Guide to Far Eastern Macrobiotic Medicine. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1976, página 99.
  4. Ohsawa, George. Order of the Universe. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1986, página 42.
  5. Ohsawa, George. Essential Ohsawa. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1994, págs. 35-41.
  6. Ohsawa, George. Macrobiotic Guidebook for Living. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1985, página 115.
  7. Ohsawa, George. Unique Principle. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1976, página 20.
  8. Ohsawa, George. Essential Ohsawa. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1994, págs. 30-31.
  9. Ohsawa, George. Unique Principle. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1976, página 265.
  10. Ohsawa, George, edited and appended by Herman Aihara. Macrobiotics: An Invitation to Health and Happiness. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1971, págs. 24-27.
  11. Ohsawa, George, edited and appended by Herman Aihara. Macrobiotics: An Invitation to Health and Happiness. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1971, página 26.
  12. Ohsawa, George, edited and appended by Herman Aihara. Macrobiotics: An Invitation to Health and Happiness. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1971, págs. 48-54.
  13. Ohsawa, George. Essential Ohsawa. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1994, págs. 131-144.
  14. Ohsawa, George. Essential Ohsawa. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1994, págs. 105-130.
  15. Ohsawa, George. Acupuncture and the Philosophy of the Far East. Boston, MA: Tao Books and Publications, Inc., 1973, págs. 15-26.
  16. Ohsawa, George. Essential Ohsawa. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1994, págs. 87-88.
  17. Ohsawa, George. Essential Ohsawa. George Ohsawa Macrobiotic Foundation, 1994, págs. 73-76.

a) Traduzido com a colaboração de Francisco Rosário.


“O corpo e a natureza não estão separados.”

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer partilhar a sua opinião?
Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *